segunda-feira, 28 de julho de 2014

Castelo Ra-tim-bum: A exposição no MIS.



As aventuras de um sábado cultural.

Bom, ai que decidi que eu iria este sábado na exposição do Castelo Ra-tim-bum que está rolando no MIS aqui em São Paulo. Uma vez que, durante a semana no horário comercial, seria IMPOSSIBRUUUU - por razões de fiiirma. Segue meu relato sobre as aventuras de comprar o ingresso e ir na exposição.

Comprando ingresso: medo e delírio em 6 horas de espera.

Tá hype, tá famoso, tem filas e esgotou todos os lotes pela internet. Ou seja, a única maneira de comprar o ingresso seria ao vivo - no próprio museu- e no dia que você deseja. Eu já tinha consciência que poderia ser uma espera longa, por isso tentei ir o mais cedo possível para entrar na fila.

Cheguei as 10 horas da manhã de um sábado frio e chuvoso no MIS. "Ahhh puta frio desse, não vai ter muita gente". Segue a imagem representando a realidade:


Não vai ter muita gente né Leticia?

É aquela coisa: eu já havia pego um ônibus, um metro e outro ônibus para chegar ali, no mínimo ficar uma meia horinha para ver no que ia dar. Em menos de 5 minutos atrás de mim a fila já havia crescido consideravelmente atrás de mim. Ai começa a rolar aquela motivação interna "pelo menos não sou a ultima". Nesse interim comecei também a escutar todos os papos a minha volta, de gente que era a terceira vez que tentava entrar na expo, a galera que estava torcendo por granizo para ver se as pessoas desistiam da fila- e logicamente saírem da frente. Sem contar os espertões que se fazem de "prestativos" e vinham falar que todos os ingressos já haviam terminado e a galera lá da frente já estava indo embora.

A dica é amigos: só acredite quando alguém da organização do MIS aparecer e dar seu parecer, o que aconteceu para mim mais ou menos meio dia, quando eu havia conseguido "andar" metade da fila. E é nesse momento ( após encontrar alguém do MIS) que você provavelmente vai ganhar um adesivinho que garante um ingresso para algum horário incerto no dia.

Como assim INCERTO?

Na hora que eu ganhei o adesivo, os monitores falam "olha, só tem a partir das 22h disponível para venda, vai querer?" nessa hora muita gente vai embora e deixa pra outro dia. Mais tarde, quando eu estava mais próxima da bilheteria, os monitores voltaram e falaram "Tem agora disponível para horários a partir das 19h"....e quando eu cheguei na bilheteria finalmente (Depois de 6 horas de fila), só tinha para o ultimo horário- o das 23h. Percebem a loucura e a incerteza?

Cada pessoa tem direito a comprar 4 ingressos no máximo, então quando você amiguinho for se aventurar na fila de compra, visualize a fila 4 vezes maior e estipule que você vai conseguir comprar o ingresso para 6 horas depois do horário que você gostaria de entrar na exposição.

Mas eu quero entrar nos primeiros horários do dia, comofaz?
MADRUGUE. No sábado tinha gente que chegou no MIS as CINCO DA MANHÃ. É assim que você vai conseguir entrar no horário que você quiser no dia. Se você não é um madrugador, e pretende chegar lá pelas 9-10h, leve cadeira de praia, guarda chuva, dinheiro trocado - se vc quiser comprar alguma gulodice dos ambulantes, pois a fila e espera são tão longas que haverão vários ambulantes - e paciência, muita paciência.

Talvez indo durante a semana seja menos tenso, mas eu não sei dar detalhes sobre isso para vocês amiguinhos.

Hora da verdade: a exposição.

Cheguei lá 22h30, que era o recomendado para entrar as 23h. Entrei na hora.


Logo na entrada você já se depara com duas coisas icônicas do programa: a maquete original do castelo( muito bem feita S2 ), usada na abertura e a porta do castelo- com direito ao porteiro falando a sua frase clássica. É por ela que você entra na exposição.

Ao entrar do lado esquerdo você encontrará o marionete original do porteiro exposto. Não dá para ficar olhando o mecanismo nos mínimos detalhes, pois o expositor é literalmente do lado da porta e você corre o risco de ser atropelado pela galera que entra. E a galera é uma coisa tensa nessa expo, falo mais no decorrer do post.


 Em seguida vem os dois primeiros lances de escada em que você encontrará telas com a abertura do castelo em loop, alguns objetos de cena recriados e uma parede contando a historia dos programas, e pedaços do roteiro original, sinopses, recortes de jornal, planta do castelo, etc. Passou por isso? bom, ai vc encontra o Nino "virtual" e o relógio. Se você não quiser tirar foto deles/ com eles apenas siga em frente. Agora se você quiser, aguarde sua vez e fique atento para as plaquinhas -BASTANTE VISÍVEIS- dizendo se pode ou não pode encostar em tal objeto.


(Um parêntese)
Pelo menos 90% dos visitantes eram adultos. Eu fiquei impressionada com o número de vezes que vi os monitores pedindo para as pessoas ADULTAS não mexerem em coisas que estavam marcadas com o NÃO ENCOSTAR. Um dos ápices foi logo de cara, no relógio, em que um ser ficava de um lado pro outro "sapateando" em cima da placa de proibido. "pode aqui? pode aqui?". Queridones, parem de se fazer de burros para fazer um selfie ok?

A Biblioteca é o primeiro ambiente recriado que você vai ver, é bem legal, tem vários livros "reais", o gato Pintado original exposto e outro na poltrona recepcionando e falando com todos. Você pode tirar foto com esse.

Temos depois o laboratório do Tíbio e Perônio ( na boa, é um dos nomes de duplas mais daoras da vida hahaha), é um ambiente bem apertado, no qual estão expostos os figurinos, alguns pequenos objetos e um esqueleto de dinossauro. Você cai em seguida na Oficina do Dr.Victor, em que estão expostas as botinhas falantes Tap e Flap, figurino do Dr.Victor e também alguns rascunhos de figurinos do personagem.

O encanamento é um lugar bem apertado (mais que os dois anteriores) em que estão expostos os marionetes do Mau e do Godofredo, este ambiente leva à Sala de música, que você encontrará a maquete do Circo do Nino original, a caixa de música e a  Pianola- a qual você também pode garantir sua foto interagindo. Anexa à sala de música, está a Sala da lareira. Destaque para os marionetes expostos.

A área dedicada ao personagem Etevaldo é a próxima. Você chega a ela passando por plataformas metálicas que balançam em uma tentativa de simular o espaço (?), projeções de estrelas e uma iluminação muito diferente das anteriores. Eu gostei muito.

Em seguida você é levado a área com maior concentração de "cantinhos" do castelo a serem vistos: espaço do Telekid, Cozinha, jardim, Ratinho e Dedinhos, Jardim, quarto do Nino e finalmente o Grande Saguão, em que se localiza a arvore centenária e a cobra Celeste. A pausa para fotos mais concorrida é obviamente ao lado da Celeste.





Subindo a escadaria, você encontrará um expositor com diversos licenciados da época, e em seguida o Quarto da Morgana, com direito a caldeirão, uma gralha Adelaide Falante, figurino exposto e mais alguns objetos de cena.



O Ninho dos passarinhos e o Lustre das fadinhas são os cenários seguintes. Ambos apresentam figurinos expostos e áreas para você fazer sua fotinho. Dr. Abobrinha é o "dono" da ultima sala da exposição. Então quando você chegar nele, tenha certeza: acabou sua viagem no castelo.

O balanço da exposição.

Sim, é uma exposição muito legal e feita com muito cuidado. Todos os cantinhos tem segredinhos, algo para ser explorado, lido e observado com carinho. São sketches, croquis de figurinos (amo/sou), plantas de objetos de cena, amostras de materiais, estudos de personagem, sem citar os objetos grandes, como bonecos e figurinos que chamam atenção logo de cara. A cenografia é encantadora e faz você ter uma saudadezinha de ser criança e ficar assistindo tv sem grandes preocupações na vida.

E para quem curte ou trabalha na área de artes e teatro, sempre é um aprendizado grande ver figurinos e processos criativos desses de perto.

O problema e a realidade

Disseram que só liberam 180 pessoas por hora para não prejudicar a experiência na exposição. Eu diria sinceramente que para a experiência ser realmente boa, esse número deveria ser de 50 pessoas  no MÁXIMO. Tudo tem sonoplastia, vídeo e cartelinhas para você saber mais, e fica impossível você curtir qualquer coisa por mais de 15 segundos sem levar uma trombada de alguém desesperado pra tirar selfie, gente falando alto e gritando como se fosse uma excursão escolar.

Os monitores tentam botar ordem, mas realmente o limite de pessoas por hora é maior do que o espaço suporta. Fora o "abafamento" que vai ficando. O meu horário ainda tinha o plus de ser o ultimo, ou seja, no momento que os monitores começaram a falar "o museu fecha em 30 minutos" a galera começou a entrar em todos os cantos desesperadamente para tirar suas fotos, fazendo uma baguncinha desagradável. Poucos pareciam na real querer curtir alguma coisa, era mais desespero para ter um cenário legal pra aparecer no ~insta~. =[

Minha dica é vá a essa exposição, mas de preferência não no ultimo horário, que rola meio essa corrida maluca para o fechamento. Se você tem uma câmera profissional, pode levar. Pois com certeza haverá  ótimas oportunidades de fotos legais lá - e sim, é permitido fotografar, mas sem flash.
Os ingressos antecipados estão todos esgotados até o ultimo dia da exposição, então lembre-se que não haverá um dia "sem ninguém" na expo.

------
Castelo Ra-Tim-Bum - A Exposição
MIS

16 jul a 12 out 2014
Terças a sextas das 11:00 às 21:00
Sábados das 09:00 às 23:00
Domingos e feriados das 09:00 às 20:00
Ingressos na bilheteria do Museu
R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia). Gratuito às terças e para menores de cinco anos

Maiores infos no site do MIS ( clique aqui)

>Curtiu? Comente, me siga no Twitter e compartilhe este post! :)

terça-feira, 15 de julho de 2014

Por que?

Às vezes eu fico realmente anti-social (mentalmente)>Curtiu? Comente, me siga no Twitter e compartilhe este post! :)

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Dica para quem quer fazer quadrinhos "animados"

Dica de app para storytelling para ilustradores e entusiastas de graça.
Eu estava andando por essa grande internet quando descobri uma ferramenta tão daora para os amiguinhos que também curtem fazer HQs, que decidi parar tudo e fazer este post belo para compartilhar para compartilhar com vocês. Trata-se do Madefire.

O que é Madefire?

Madefire é um aplicativo que serve para criar HQs "animadas" de maneira rápida e sem a necessidade de conhecimento de programação. Só basta sua arte, uma boa história e mãos a obra para suas aventuras ficarem profissionais - como esta aqui. Fica ou não fica daora d++++? Se você não entendeu, eles te explicam a ferramenta no video abaixo:



Fa-bu-lo-so, prático e o melhor: de graça :D.
Também há a opção para você vender suas histórias, mas há uma comissão...Enfim, se você curte tudo isso, vale uma pesquisada e explorada em todos os recursos oferecidos. Ficou com vontade? então entra no site e futrica como se não houvesse amanhã ~o~

>Curtiu? Comente, me siga no Twitter e compartilhe este post! :)

terça-feira, 8 de julho de 2014

Ai meu tempo.

Harley Quinn ~quiança~e adultinha. Ia fazer o coelho da Alice, mas ela é mais daora.


Não tolero ser tratada como incapaz de entender as situações, as razões e explicações. Não tolero que venham já com a intenção de fazer eu perder O MEU tempo. A vida é muito curta para esse tipo de coisa.
E tempo é uma coisa impossível de se recuperar.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Expectativa X Realidade: tutoriais de cabelo no pinterest

Acontece toda vez que eu tento seguir um tutorial de penteados belos e glamurosos do pinterest

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O que acontece quando você é ilustrador(a) e tem um encontro


Só trabalhamos com realidades. E fatos que acontecem universalmente.
>Curtiu? Comente, me siga no Twitter e compartilhe este post! :)