segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Jesus depois da festa

 Jesus e maria depois de uma boa festa como personagens para comemorar os 7 anos de um bar da Nova Zelândia chamado Chapel- capela em português.

A pergunta que não quer calar: quanto tempo uma peça dessa aguenta sem sofrer ataques em um mundo cada vez mais cheio de "não-me-toques"? e vocês o que acham?
Eu particularmente adorei a direção de arte....
>Gostou? Aproveite, me siga no Twitter e compartilhe este post! :)

7 comentários:

Nessa Guedes disse...

Acho que os 'não-me-toques' são políticos, e não religiosos.
:D

Emerson Silva disse...

Do mesmo jeito que "não-me-toques" são errados, ataque gratuitos tbem o são. E essa arte é um ataque gratuito e desnecessário.

Jessica disse...

I DONT BELIVE IN THIS ¬¬ Não é não me toques como você diz, é que com coisas da fé não se brinca, simples assim. Achei a "Arte" escrota, e tosca, tanta coisa legal para fazer, nada a ver mesmo.

Leroi disse...

Já tem tempo que estou de saco cheio de "não-me-toques". Gente que cresce montando seus valores no melhor estilo "goela abaixo" e ignora qualquer possibilidade de algo diferente.

Mas acho que a peça resiste algum tempo sim.

Carol disse...

Ach esse país tão estupidamente hipócrita que se ofenderiam com uma imagem dessa, mas não se ofendem ao ver uma criança passando forme por conta do descaso dos governantes , ou pior por elas morrerem numa fila de hospital por falta de atendimento. Afinal, o que é falta de respeito mesmo? Brincar com a vida do próximo ou satirizar uma imagem biblica? Se dão tanto valor a bíblia pq não aplicam as palavras que lá estão no seu dia dia. Pfvr menos hipocrisia e mais ação. 1Bjo

vickron disse...

Não há ataques porque cristãos há muito já não são fanáticos fundamentalistas, eles vivem em estados laicos, onde houve a separação entre o estado e a igreja, e onde devem respeitar outros credos, ou mesmo, a falta de credo, e devem respeitar todas as piadinhas que fazem da sua religião da mesma forma que os cristãos podem fazer piadinhas de espiritas, umbandistas, judeus, islãmicos, satanistas oou ateus, enfim, ninguém vai matar ninguém por causa disso... mas vá fazer um filme mostrando maomé praticando pedofilia com a esposinha de 9 aninhos de idade dele e carros bomba irão matar produtores, diretores, atores, escritores, e qualquer jornal que os defenda, e qualquer embaixada de algum país que respeite isso...

Ludmila disse...

Acho sim uma ofensa, e só para constar @Carol, também me ofendo com a falta de humanidade e com a política porca que convivemos. @vickron, isso não se trata de fanatismo (realmente ningém vai matar ninguém por causa disso), a questão aqui é algo chamado falta de RESPEITO aos valores dos outros.